manchetenet.com

Um policial militar da reserva foi preso pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (03/03/2020) no âmbito da Operação G17.

O PM do Distrito Federal é suspeito de integrar organização criminosa que fraudava precatórios das Forças Armadas há aproximadamente um ano, gerando prejuízo aproximado de R$ 5 milhões.

Participaram da operação policiais civis da 14ª Delegacia de Polícia (Gama), da Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (Corf) e da Divisão de Operações Especiais (DOE).

De acordo com as investigações, o grupo falsificava documentos e realizava diversas transações fraudulentas. Os suspeitos se passavam por beneficiários de precatórios judiciais e realizavam os saques dos benefícios de forma ilegal. O policial é suspeito de atuar como operador do esquema, fazendo se passar por corretor de operações de crédito.

De acordo com as investigações, ele realizava diversas transações fraudulentas em benefício do grupo criminoso. Durante a operação, foram apreendidos diversos contratos e documentos falsos, que serão juntados ao inquérito e servirão de prova durante a ação penal.

A PCDF cumpriu dois mandados de prisão e quatro de busca e apreensão. O grupo foi indiciado por falsidade ideológica, falsificação de documento público, estelionato, uso de documento falso e associação criminosa. Se condenados, os integrantes podem receber uma pena de até 25 anos de reclusão.

Sobre a prisão do policial, a reportagem entrou em contato com a PM, que não tinha respondido até a última atualização desta reportagem. O espaço está aberto para eventuais manifestações.

Precatório é uma ordem de pagamento de débito na qual figura como devedor um órgão público, após condenação em que não cabe mais recurso.

CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET


Fonte:Redação Manchete Net/metropoles