Em entrevista concedida à TV Meio Norte, nesta sexta-feira (30/08), Firmino Filho (PSDB) fez críticas à gestão estadual e reafirmou que o governo Wellington Dias (PT) não vem cumprindo com suas obrigações em relação à saúde.

O prefeito de Teresina cobrou uma postura responsável do estado e lamentou que, diante da situação, a conta do município esteja ficando cada vez mais “pesada”.

“Em relação à saúde, entra ano e sai ano, e o governo do estado é omisso. Não é só agora com o governo Wellington, mas ao longo do tempo o estado tem sido omisso na saúde. O que eu estou chamando a atenção é da necessidade de o estado assumir uma posição responsável”, disse Firmino na conversa com o jornalista Amadeu Campos.

No contraponto, argumenta Firmino, nos últimos anos a prefeitura construiu o Hospital de Urgência de Teresina, vários hospitais e unidades de saúde. Em compensação, a rede da Fundação Municipal de Saúde tem enfrentado problemas com a superlotação das unidades, especialmente pela demanda com pacientes vindos do interior, onde não encontram a devida assistência médica.

REPASSES DO COFINANCIAMENTO

Problemas também com os repasses do cofinanciamento. Só à prefeitura de Teresina, o estado deve cerca de R$ 28 milhões. A questão já vem sendo acompanhada pelo Ministério Público Estadual, através da 12ª Promotoria de Justiça.

Um procedimento preparatório foi instaurado para apurar as irregularidades nos repasses da Atenção Básica para os municípios e no próximo dia 4 de setembro uma audiência, a ser conduzida pelo promotor Eny Marcos Vieira Pontes, irá tratar sobre a possibilidade de adequação no pagamento das parcelas mensais.

Com as informações do Portal 180 Graus.