Foto: Divulgação/Polícia Civil

Equipes da delegacia de Polícia Civil de Altos cumpriram na manhã desta sexta-feira (28) um mandado de busca e apreensão na residência de João Paulo dos Anjos Abreu, o Joãozinho, suspeito de agredir uma jornalista durante a partida entre Altos x Fluminense, pelo campeonato piauiense de futebol.

Durante a ação, foram apreendidos dois aparelhos de celular, que devem passar por perícia para coletar informações que possam ajudar nas investigações do caso, que são conduzidas pelo 14º Distrito Policial, em Altos.

Leia também: Jornalista agredida em campo pretende denunciar agressor e clube

O mandado de busca e apreensão foi autorizado pelo juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto, da Vara Única da Comarca de Altos.

A ação contou com apoio da Força Tática da Polícia Militar.

Relembre o caso 

A partida entre Altos x Fluminense, realizada no estádio Felipe Raulino,  terminou em uma briga generalizada no  e na agressão física a jornalista Emanuele Madeira, do Globoesporte.com, que teve seu celular tomado por um homem que vestia o uniforme do jacaré, que exigia que ela parasse de filmar e também apagasse as imagens que havia feito no aparelho celular.

A jornalista filmava e fotografava a briga que começou após bate boca entre o técnico do Fluminense, Wallace Lemos e o presidente do Altos, Warton Lacerda.

No decorrer da situação, não satisfeito com as ameaças verbais, ele toma o celular das mãos da repórter e quando Emanuele tenta recuperar o aparelho ele a segura e chega a colocar a mão no seu pescoço como forma de impedi-la. Após sair do estádio municipal Felipe Raulino, a repórter e toda a equipe foram até a delegacia da cidade fazer um boletim de ocorrência.

Após o episódio, a Federação de Futebol do Piauí anunciou  uma resolução suspendendo permanentemente a entrada de João Paulo dos Anjos Abreu nas praças esportivas em dias de quaisquer jogos promovidos pela entidade.

“Com informações do Cidade Verde