Carta entregue às autoridades Foto: Reprodução

A polícia de Goiás recebeu nesta sexta-feira (25) uma carta supostamente escrita por Lázaro Barbosa, de 32 anos, conhecido como o “serial killer do Distrito Federal”.

No texto, que conta com diversos erros de português, ele teria escrito que se considera “ungido de Deus”, e pedido “perdão às famílias das vítimas”. As informações são do portal Metrópoles.

A missiva traz ainda detalhes sobre a infância do suposto Lázaro. O foragido teria revelado que sofria muito quando criança, que trabalhava intensamente para “ganhar 5 reais”, e descrito seu pai como homem bêbado e ausente.

O autor do texto também negou que pratica rituais religiosos: “Não fasso macuba (sic) temo ao meu Deus”.

Lázaro teria escrito ainda que não foi encontrado pela polícia por ajuda da parte de Deus, e que para conseguirem capturá-lo, as autoridades precisam mudar a mentalidade.

As buscas por Lázaro Barbosa chegam nesta sexta-feira (25) a 17 dias. Com uma extensa ficha criminal, o rapaz é acusado de matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, e cometer diversos crimes durante sua fuga, fazendo reféns, incendiando casas, e roubando automóveis.

Na noite desta quinta-feira (24), duas pessoas foram presas acusadas de auxiliar Lázaro em sua fuga, ajudando-o a se esconder da ação policial.

“Com as informações do Pleno News