Prefeito e tio estariam envolvidos em esquema para tomar terreno de família no Piauí

Um terreno de posse da família, com documentação e tudo, estaria sendo alvo de interesse dos dois políticos

Uma família do município de São João do Piauí, no Sul do estado, denunciou uma situação que considera de ‘autoritarismo’ e envolve o prefeito da cidade, Gil Carlos (PT), e seu tio, Ednei Modesto Amorim, possível pré-candidato a prefeito nas eleições de 2020.

Um terreno de posse da família, com documentação e tudo, estaria sendo alvo de interesse dos dois políticos, por estar próximo ao Instituto Federal do Piauí, numa área que foi valorizada após a chegada da instituição e asfaltamento da via, além de ser perto da casa do prefeito.

Gil Carlos e seu tio Ednei Modesto
Gil Carlos e seu tio Ednei Modesto 

Tentativa de invasão

Segundo uma familiar, tudo começou quando Ednei Modesto Amorim derrubou a cerca da propriedade para tomá-la.

“Ele é conhecido aqui por fazer isso tem muita rejeição, todo mundo aqui sabe dessa fama dele, já conseguiu enganar muita gente leiga, mas nós entramos na justiça. Nas duas primeiras audiências ele faltou e na última, ele não apresentou nenhuma documentação que comprovasse que era o proprietário”.

Novo golpe

Quando a família pensava que estava tranquila e pensava que o caso seria resolvido na justiça, receberam um duro golpe: o prefeito da cidade anunciou através de decreto que o terreno seria desapropriado para a construção de uma creche.

“Foi uma grande covardia. Eles viram que não iam conseguir a terra de uma jeito e agiram dessa forma. O certo era eles terem procurado o dono, ter feito uma proposta e seguir todo o trâmite legal para desapropriação, mas não foi isso que aconteceu. Eles realizaram um evento para assinatura de ordem de serviço para a construção da creche, sendo que a poucos metros dali já há outra creche, inaugurada ano passado”, informou a integrante da família do proprietário.

Motivo de desejo
A propriedade vale hoje em torno de R$ 500 mil e a solenidade do prefeito para assinatura da ordem de serviço aconteceu nesta quarta-feira (04/12).

O filho do proprietário da terra gravou um vídeo no terreno cobrando que o prefeito seguisse o rito para desapropriação e informou que se Gil Carlos desejasse adquirir o local, deveria primeiro fazer uma proposta. Assista ao vídeo:

O prefeito Gil Carlos também fez um vídeo no terreno, que fica perto da sua casa, informando que ali seria construída a creche.

Perseguição política
A família ainda denuncia perseguição política por parte do prefeito por não aceitar os desmandos na cidade. Há outros casos de pessoas que foram prejudicadas.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET




Fonte:Redação Manchete Net/180 Graus