Funcionários da emissora entraram em greve (Foto: Reprodução / RedeTV!)

Por meio de comunicado, a RedeTV! comentou a greve anunciada por seus funcionários nesta segunda-feira (30). No texto, a emissora lamentou a decisão a respeito da paralisação e disse que o argumento do sindicato está desvinculado da realidade.

A emissora informou ainda que a decisão de iniciar uma greve foi tomada sem a participação da maioria de seus profissionais.

– A RedeTV! lamenta que o sindicato tenha realizado assembleia na qual não estava presente a maioria de seus milhares de colaboradores para decretar o estado de greve. Isso prejudica o trabalho dos demais colaboradores que não concordam ou apoiam tal movimento. A argumentação apresentada pelo sindicato é totalmente desvinculada da realidade, sabendo que o setor de comunicação foi um dos mais gravemente afetados pela pandemia Covid-19 e que a RedeTV!, ao contrário de outras empresas do meio, que notoriamente praticaram grandes cortes de folha de pagamento durante o período, não o fez. A RedeTV! seguirá desempenhando as suas funções com os colaboradores que refutam tal movimento – diz a nota, que foi enviada ao portal Uol.

Segundo o sindicato, os trabalhadores vinculados aos radialistas não têm qualquer reajuste ou abono na emissora há quatro anos e, durante oito meses do ano passado, os empregados da empresa tiveram os salários reduzidos em 25% por meio do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda.

Durante uma assembleia realizada na porta da emissora, em Osasco (SP), funcionários da RedeTV! aprovaram uma greve por tempo indeterminado. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo (Sertesp), a paralisação começará a partir de 0h desta terça-feira (31).

A previsão é de que a greve só termine quando a direção da emissora abrir um canal para discutir as reivindicações. Os executivos da RedeTV! tentaram contornar a crise. Eles chegaram a oferecer um aumento de 3,8%, mas os radialistas exigem 18,72%.

“Com as informações do Pleno News