Um relatório elaborado pela Direção Nacional de Segurança do Transporte dos Estados Unidos (NTSB) apontou que não houve falhas no motor do helicóptero que transportava o astro do basquete norte-americano Kobe Bryant, sua filha Gianna e outras sete pessoas antes do acidente.

As partes visíveis dos motores não mostraram evidências de uma falha interna não contida ou catastrófica”, afirmou a NTSB, determinando que o helicóptero não perdeu potência antes de bater contra uma montanha de Calabasas, no estado da Califórnia.

No momento da colisão, Kobe, de 41 anos, estava a bordo com a filha, de 13, e outras sete pessoas. Ele usava a aeronave para evitar os engarrafamentos de Los Angeles.

“Nossos investigadores conseguiram uma quantidade substancial de evidências sobre as circunstâncias desse trágico acidente e estamos certos de que poderemos determinar as causas, assim como qualquer fator que contribuiu para isso, de modo que façamos recomendações de segurança para evitar que acidentes como esse voltem a ocorrer”, afirmou o presidente da NTSB, Robert Sumwalt, em comunicado.

A causa mais provável para o acidente é a forte neblina na região na hora do acidente. Segundo a NTSB, o helicóptero caiu a uma velocidade superior a 600 metros por minuto antes do impacto fatal.

CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET


Fonte:Redação Manchete Net/Com EFE/jovem pan