Após o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ofender os funcionários do PT na Câmara que ganharam R$ 120 milhões com um bolão na Mega-Sena, o comenatrista da Globo Ricardo Amorim seguiu a mesma linha, sugerindo, de forma preconceituosa, que os vencedores teriam trapaceado para vencer.

Seu comentário foi duramente repreendido e criticado nas redes sociais: “Não entendi. Se a cada mais de 50 mihões de apostas na Mega-Sena apenas uma ganha, por que a que ganhou desta vez não poderia ser uma aposta de assessores do PT? Eles não jogaram? Quem joga não pode ganhar?”, rebateu seu colega da Globo Ricardo Noblat.