Sindicato faz outro fiscalização no HUT

Sindicato do Médicos realiza nova fiscalização no Hospital de Urgência de Teresina

Entre as constatações, o Sindicato observou que a problemática mais grave no momento é a falta de medicamentos. A fiscalização foi solicitada pelo MP-PI para averiguar as solicitações feitas pela entidade

O Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí realizou na manhã de hoje (25/02) uma nova fiscalização no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O objetivo foi averiguar a situação de trabalho dos médicos e pacientes após um ano da fiscalização. Na primeira o SIMEPI enviou um relatório ao Ministério Público (MP-PI), que notificou a Fundação Municipal de Saúde (FMS) dando-lhe um prazo para solucionar as deficiências do Hospital.

Segundo o presidente do SIMEPI, Samuel Rêgo, a fiscalização foi solicitada pelo MP-PI para averiguar as solicitações feitas pela entidade. “No geral houve uma melhora em vários aspectos, mas em outros percebemos que surgiram novos problemas que precisam ser solucionados”, ressaltou o presidente.

Entre as constatações, o Sindicato observou que a problemática mais grave no momento é a falta de medicamentos. “Como são situações de urgência, é preciso resolver de imediato. A inconstância da oferta de medicamentos põe diversas vidas em risco”, pontuou Samuel Rêgo.

Durante a fiscalização, o SIMEPI conversou com o diretor clínico do HUT, Justivan Leal, que ressaltou que a falta de medicamentos ocorre devido as empresas fornecedoras, que ganharam a licitação, não entregam em tempo hábil, sendo necessário fazer novas licitações. Essas situações burocráticas seriam as grandes responsáveis por essa ausência.