Eles reivindicam melhores salários e o pagamento do ticket alimentação e plano de saúde

Os motoristas e cobradores do transporte público de Teresina seguem com a paralisação nesta terça-feira (26). Eles reivindicam melhores salários e o pagamento do ticket alimentação e plano de saúde.

Na segunda-feira (25) a categoria esteve reunida no Palácio da Cidade com o prefeito Dr. Pessoa e representantes do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT), onde ficou acordado que a prefeitura faria o repasse de R$ 600 mil referente ao pagamento de benefícios aos trabalhadores.

A Superintendência de Transportes e Trânsito de Teresina (STRANS) está cadastrando veículos para atender a demanda do transporte público da capital, durante o período de paralisação dos motoristas de ônibus. O cadastro acontece desde essa segunda-feira, 25, e até o momento 80 carros já estão cadastrados e circulando.

Em nota, a STRANS informou que realizou fiscalização nas empresas de ônibus, durante a madrugada desta terça-feira, 26 e constatou que dos 300 ônibus que deveriam circular durante o período da pandemia, apenas 16 estão em atividade.

Do total de 64 ônibus previstos para a frota do Consórcio Poty, apenas 15 estão circulando. No Consórcio Theresina, apenas um ônibus está fazendo linha de um total de 78 previstos. Foi identificada paralisação completa nos Consórcios Urbanus e Transcol.

 

Fonte:180 graus