teste coronavirus

Laboratórios particulares de Teresina suspenderam a realização de teste rápido para a covid-19, devido o desabastecimento do material na capital.

A reportagem entrou em contato com os maiores laboratórios do estado e constatou que a maioria das empresas esgotou a testagem. Tanto o governo do Estado como a Prefeitura de Teresina também têm dificuldades de aquisição do material no mercado chinês.

Em Teresina, quando tem material – em quantidade limitada – o preço do teste rápido de Covid-19 varia entre R$ 250 a R$ 310. Se a coleta for domiciliar, há cobrança de taxa extra.

O Ministério da Saúde indica a realização do exame apenas entre o sétimo e décimo dia do início dos sintomas, como febre e tosse. O exame precisa ser feitos por um profissional capacitado.

“Funciona assim: entre o sétimo e décimo dia do surgimento dos sintomas de coronavírus coleta-se uma gota de sangue, a exemplo da medição de glicemia (taxa de açúcar no sangue). A partir desta gota de sangue é possível detectar a presença de anticorpos (IgG e IgM), que são defesas produzidas pelo corpo humano contra o vírus SARS-CoV-2, que causa a Covid-19. Os resultados deste teste saem praticamente na mesma hora, duram cerca de 15 a 30 minutos”, esclarece o Ministério da Saúde.

Falta em distribuidoras

Uma das maiores distribuidoras de medicamento do estado, que fica no bairro PIO XII, zona Sul de Teresina, informou ao portal Cidadeverde.com que o teste rápido está em falta. Segundo a distribuidora, uma caixa com 50 testes rápidos para a covid custa em média R$ 13 mil.

Outro tipo de exame para detectar o coronavírus é sorologia IGG para Covid- na metodologia quimiluminescência. Apenas dois dos laboratórios procurados pelo Cidadeverde.com  fazem este tipo, que, diferente do teste rápido, precisa de solicitação médica para ser feito no laboratório. A pesquisa de anticorpos deve ser solicitada somente após o sétimo dia de sintomas. O valor varia entre R$ 340 a R$ 350 e as amostras são enviadas para laboratório em Belo Horizonte (MG). O resultado fica pronto entre sete  a oito dias.

Padrão ouro 

No Piauí apenas o Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí- Lacen-  faz o exame mais preciso para diagnóstico da Covid-19. O PCR, considerado o padrão ouro, detecta o coronavírus na amostra coletada através do Swab, onde um cotonete estéril é introduzido no nariz do paciente.

“Os exames sorológicos detectam os anticorpos. O PCR detecta na fase precoce entre o terceiro ao sétimo dia. É o padrão ouro para o diagnóstico individual da Covid-19”, explica a diretora do Lacen,  Walterlene Carvalho.O exame é feito no Lacen e fica pronto entre 24 a 48 horas.

Laboratórios particulares também fazem o PCR, mas as amostras são enviadas para análise fora do Estado. O exame custa entre  R$ 450 a R$ 480 e o resultado sai em até 10 dias.

Fonte/cidadeverde