Trabalhadores autônomos podem se inscrever no Teresina Solidária para receber auxílio

A iniciativa foi idealizada pela Prefeitura de Teresina para atender às necessidades básicas desses trabalhadores contando com a solidariedade da população.

O Teresina Solidária está fazendo cadastro de famílias chefiadas por trabalhadores autônomos para receberem cestas básicas durante a quarentena instituída para conter o novo coronavírus.

A iniciativa foi idealizada pela Prefeitura de Teresina para atender às necessidades básicas desses trabalhadores contando com a solidariedade da população.

De acordo com o presidente da Prodater, Eduardo Aguiar, o acesso a esse auxílio ocorre através de um cadastro no site da Prefeitura [www.teresina.pi.gov.br]. Na página, o cidadão acessa o link TERESINA SOLIDÁRIA – REQUERIMENTO DE CESTA BÁSICA, e preenche o formulário com os seguintes dados:

1 – nome do responsável pelo núcleo familiar

2 – CPF (apenas números)

3 – Ocupação do responsável familiar

4 – Endereço completo (com pontos de referência)

5 – Telefone

6 – Quantidade de membros da família

7 – Quantos membros possuem atividade produtiva

8 – Quantos dias sem trabalhar

9 – Membros aposentados

10 – Membros que recebem Bolsa Família ou BPC (Benefício de Prestação Continuada)

11 – Renda mensal (sem vírgula)

12 – Nome completo e CPF de cada membro da família (separados por vírgula)

Com base nessas informações, os cadastros passam a ser analisados pela equipe de assistentes sociais e as cestas são entregues em seguida.

“É importante responder o formulário com as informações corretas e completas para que as equipes de assistência social do município possam avaliar e localizar as famílias”, ressalta Eduardo Aguiar, presidente da Prodater.

A plataforma foi desenvolvida através de parceria entre as secretarias de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Fundação Wall Ferraz (FWF), Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) e Prodater.

Colab

Também está disponível no Colab, aplicativo utilizado pela Prefeitura de Teresina como Ouvidoria, um questionário sobre a pandemia. A intenção é que, com base nas respostas dos cidadãos, a Prefeitura consiga mapear o avanço da doença na cidade.

Fonte:Redação Manchete Net/com as informações Semcaspi/PMT-PI