A mulher sábia, edifica o lar” (Provérbios 14.1a)

“A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Provérbios 15.1)


Como vimos anteriormente, quem determina a temperatura do lar, é a mulher.

Somos o termostato do lar! Nós construimos um clima quente, positivo, alegre, amoroso, construtivo dentro de casa. Como?

Buscando a Deus em primeiro lugar, todas as manhãs e orando, o Senhor concede a oportunidade de nivelar a temperatura do meu coração à do seu coração divino. Então começo a construção de um lugar de refúgio e paz chamado: Lar.

Porém se as coisas começam a esquentar (palavras quentes, discussões, falta de perdão, orgulho, emoções ardentes), imediatamente devemos buscar palavras refrescantes, palavras calmantes, palavras como mel que encontramos nas Escrituras Sagradas:

“A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Provérbios 15.1)

“As palavras agradáveis são como um favo de mel, são doces para a alma e revigoram a saúde e a alegria de viver.” (Provérbios 16.24)

Igualmente quando as coisas começam a esfriar (corações frios, indiferença, egoísmo), aquecemos o lar afirmando palavras que alegram o coração dos nossos:

“A alegria do coração ilumina todo o rosto, mas a tristeza da alma abate todo o corpo.” (Provérbios 12.13)

São desafios presentes diariamente, você é quem irá decidir o clima de sua casa. A mulher que é sábia, ela cria, diligente e propositadamente, este clima. Não fica apenas esperando que isto aconteça.

A semeadora, a mulher sábia, semeia somente palavras que edificam e que transmitem graça a quem a ouve. (Efésios 4.29)

“Pai Amado ajuda-me através das Tuas Palavras que curam, perdoam, restauram, encorajam a construir meu lar. Coloque um anjo, como sentinela, na minha boca, para não pecar com a língua. Todos os dias ajuda-me a estar em primeiro lugar na Tua Presença para que tudo que eu necessito para esta construção seja acrescentado. Oro no nome de Jesus.”

Texto: Mônica Guimarães Vicente/Mensagem Diária