O homem apontado como um dos acusados de invadir o celular do ministro da Justiça, Sergio Moro, admitiu que clonou o telefone do procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, informa O Antagonista.

Walter Delgatti Neto foi detido pela Polícia Federal (PF) e prestou depoimento na noite ontem.

Deltan-Dallagnol

Ainda segundo O Antagonista, Delgatti está colaborando com as investigações.

Ele autorizou o acesso a todos os seus arquivos armazenados em nuvem e confirmou aos investigadores que o material divulgado pelo Intercept é fruto do ataque cibernético.

Segundo Delgatti, o objetivo era simular conversas com terceiros. – Com as informações do conexão politica.