Fotos: Izabela Pimentel/ Cidadeverde.com

 Um homem identificado como Ismar Gonçalves Bastos Filho, 31 anos, foi conduzido por policiais militares do 8° Batalhão de Polícia Militar para a Delegacia Geral da Polícia Civil suspeito de ajudar e dar suporte no sumiço da adolescente de 17 anos, que desapareceu depois de fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último domingo (03/11).

O suspeito foi encontrado às 8h30, no bairro Dirceu II, zona Sudeste, e conduzido inicialmente à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e logo em seguida para a Delegacia Geral.

Na casa do suspeito que mora com a irmã, a polícia encontrou uma sandália que a adolescente usava no dia que sumiu. Um computador também foi apreendido. O suspeito detido nega qualquer tipo de envolvimento no caso.

Familiares da adolescente e a PM foram até a Delegacia Geral da Polícia Civil (Foto: Ellyo Teixeira/OitoMeia)

Irmã denunciou o suspeito

Segundo os polícias do 8º BPM, a denúncia foi feita por uma irmã do suspeito, que viu as fotos da estudante nas redes sociais e percebeu que ela era procurada pela família e polícia.

A irmã, identificada como Keyla Maria, disse que denunciou o caso por conta da repercussão em torno do nome do pai da menina.

“Vi uma reportagem que a menina estava dizendo que era abusada sexualmente e envolvia o nome do pai, então resolvi procurar a polícia e denunciar. Sofri ameaça do meu irmão”, disse Keyla.

A mulher disse ainda que Ismar chegou com a garota ainda no domingo em casa e permaneceu com ela esses dias.

“Ele apresentava ela como sua namorada e dormiam juntos. Quando eu perguntei se ela era a garota desaparecida ela negou”, afirmou.

Familiares da adolescente acompanham o caso.



CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET




Fonte:Redação Manchete Net/Oito e Meia