Flaviana, Romuyuki e filho Juan foram encontrados carbonizados no ABC — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um laudo preliminar da Polícia Civil apontou que a família encontrada carbonizada em um carro no ABC paulista foi morta com pauladas na cabeça.

Arquivo pessoal das Vítimas do crime em São Paulo

Os corpos foram encontrados na zona rural de São Bernardo do Campo na madrugada desta terça-feira (28). A filha mais velha do casal e sua companheira foram presas temporariamente nesta quarta-feira (29), suspeitas de envolvimento no caso, segundo os investigadores.

No crime morreram Flaviana Gonçalves, o marido Romuyuki Gonçalves e o filho Juan Victor Gonçalves, de 16 anos.

Flavio Menezes disse que a mãe de Romuyuki esteve no apartamento e comentou que ele estava “revirado e com manchas de sangue” em diferentes cômodos. A polícia não comentou as declarações, mas ouviu as mães das vítimas e outros familiares.

Veja mas:

A filha do casal, Ana Flávia Gonçalves, de 24 anos, prestou depoimento na terça-feira e, segundo a polícia, precisou ser medicada e confirmou que esteve com a família até a noite desta segunda-feira (27). Em depoimento, ela mencionou envolvimento com agiotas, mas a polícia já tinha como uma das linhas de investigação uma possível briga familiar.

A polícia afirmou que ela e a namorada, Carina Ramos, de 31 anos, entraram em contradição durante o interrogatório e, por isso, foi feito o pedido de prisão temporária por 30 dias. As duas foram presas nesta quarta (29), quando estavam a caminho do escritório de um advogado.

O crime

A família foi encontrada morta no porta-malas do carro do casal, que foi abandonado depois de ser incendiado na Estrada do Montanhão, uma área rural de São Bernardo do Campo. O local fica a cerca de seis quilômetros do condomínio de casas em Santo André – onde a família morava.

A polícia tem imagens de câmeras de segurança que mostram a portaria do condomínio. Os investigadores dizem que a gravação mostra que,por volta da 0h, de terça-feira (28), a filha saiu de carro do condomínio. Ela afirmou que foi visitar os pais. Segundo a polícia, depois da saída de Ana Flávia, sai o carro da família, mas não é possível identificar quem estava dentro do veículo.

Entenda mas sobre o caso:

A Justiça de São Bernardo do Campo decretou na tarde desta quarta-feira (29) a prisão temporária de Ana Flávia Gonçalves, de 24 anos, e a companheira dela, Carina Ramos, 31 anos. O casal é suspeito de ter matado os pais e o irmão de Ana Flávia.

Os corpos da família foram encontrados carbonizados dentro de um carro em São Bernardo do Campo na madrugada terça-feira (28). No crime morreram Flaviana Gonçalves, o marido Romuyuki e o filho adolescente.

Ana Flávia e Carina foram presas nesta quarta (29) quando estavam a caminho do escritório de um advogado.

O pedido de prisão temporária foi feito à Justiça pelo delegado titular e chefe da divisão de homicídios de São Bernardo, Paul Henry Bozon Verduraz.

Segundo a polícia, as suspeitas entraram em contradição em diversos pontos do interrogatório. O delegado ainda afirma que o depoimento de uma testemunha também foi decisivo.

Os investigadores esperam o resultado da análise dos celulares das duas mulheres, e acreditam que outras pessoas também possam estar envolvidas no caso.

O crime aconteceu na manhã desta terça-feira (28) na Estrada do Montanhão, próximo ao Rodoanel. Até a noite desta quarta (29), dez pessoas já tinham prestado depoimento à polícia.

Na tarde desta quinta-feira (30) haverá um pequeno velório e, em seguida o enterro dos restos mortais da família.

Polícia isolou área em São Bernardo do Campo — Foto: Reprodução/TV Globo

Polícia isolou área em São Bernardo do Campo — Foto: Reprodução/TV Globo


CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET


Fonte:Redação Manchete Net/G1 São Paulo