Professores em greve protestam por reajuste / fotos: Pedro Silva

Professores da rede pública estadual realizaram um protesto nesta segunda-feira (17) contra a mensagem de reajuste para os servidores da educação, entregue hoje pelo governo na Alepi.

O projeto de lei estabelece que o menor valor pago para os professores 40 horas da rede estadual de ensino seja no valor de R$ 3.167,17. Com isso, o piso estadual se manterá acima de R$ 2.886,24, que é o valor definido nacionalmente pelo Governo Federal. A lei permitirá incorporar ao salário o percentual de 4,17%, concedido ano passado, com auxílio, em acordo com a categoria.

Contudo, a categoria reivindica um reajuste de 12,84%, ou seja, bem além do que está sendo proposto pelo Estado. Os professores deflagraram greve no dia 10 deste mês afirmam que o Estado se nega a dialogar com a classe.

“Nós não tivemos conhecimento da matéria que o governador propôs, mas é uma proposta que não nos contempla, nós viemos aqui buscar um diálogo para sairmos dessa situação da qual fomos empurrados”, diz a presidente do Sinte (Sindicato de Trabalhadores da Educação),  Paulina Almeida.

O Secretário de Administração e Previdência, Merlong Solano reafirmou o compromisso do governo com o piso salarial da educação. Ele pontua ainda que o governo não tem se negado a dialogar com a categoria.

“Eu vejo com muita preocupação uma greve que começa já sabendo que o governo do Estado não tem condição de conceder mais do que já está concedendo”, disse Merlong.

A oposição na Alepi apresentou requerimento solicitando a realização de audiência pública com a categoria. O presidente da casa, Themístocles Filho informou que irá receber os representantes do sindicato.

O Teresina Diário transmitiu o protesto ao vivo pelas redes sociais.

CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET


Fonte:Redação Manchete Net/teresinadiario