A polêmica envolvendo Rose Miriam Di Matteo e a família biológica de Gugu Liberato ganha um novo capítulo a partir de uma antiga entrevista concedida pelo apresentador.

Conhecido por sua extrema discrição, Gugu concedeu apenas 3 entrevistas intimistas ao longo dos onze anos em que esteve na Record.

O mais recente destes bate-papos foi conduzido pela jornalista Janine Borba em 2015, ano no qual Gugu retornava à TV para comandar um programa que levava seu nome.

Algumas palavras ditas pelo apresentador tornaram-se extremamente importantes para que sua relação com Miriam possa ser “traduzida”, embora, à época, soassem banais.

Janine começa a matéria mostrando partes da casa de Gugu em São Paulo, e, quando o assunto chega aos filhos do apresentador, ela lhe faz, aos 3’25 do vídeo, uma pergunta crucial: “Eles moram com você? Eles ficam mais com…? Como funciona isso?”.

A pergunta deixa claro que a jornalista já sabia que Gugu e Rose não moravam juntos, e tinha dúvidas acerca de qual das casas servia de lar para as três crianças, situação comum para filhos de pais separados.

O apresentador não a corrige, mas limita-se a responde timidamente: “Não, a gente divide”, dando a entender que as crianças ficavam ora consigo, ora com Rose. O verbo “dividir” mostra que Gugu deixava claro não residir na mesma casa em que a genitora das crianças.

SINCERIDADE DE CRIANÇA REVELA SEGREDO DOS ADULTOS?

No mesmo vídeo, outro momento-chave ocorre quando João, filho mais velho de Gugu, afirma ter sentido ciúme ao ver o pai sendo beijado por Adriane Galisteu em uma brincadeira feita pela loira no extinto Programa do Gugu.

O diálogo começa aos 5’40 do vídeo. João relembra o beijo e, em tom de brincadeira, Janine lhe pergunta: “Ah, mas você vai ter ciúme da Galisteu? Ela é linda!”. Ao que João replica: “Eu tenho ciúme do meu pai”. A jornalista, então, lhe faz uma nova pergunta: “Tem que passar por você primeiro?”. E o menino confirma: “Tem que passar por mim”.

Subentende-se que, caso Gugu fosse casado com sua mãe, o menino a teria citado ou até mesmo dito que “tem que passar pela mamãe”, mas em nenhum momento João cita a preocupação com a mãe como fonte do seu ciúme, mas tão somente seu próprio sentimento infantil. A resposta do menino não possui nenhum sinal de corte e/ou edição.

Curiosamente, no fim de semana da morte do apresentador, a Record reexibiu a entrevista conduzida por Janine Borba em 2015, mas ocultou o trecho em que João relembra o beijo do pai, deixando-o deliberadamente de fora da reprise da reportagem.

Abaixo, você pode conferir, em um vídeo “apócrifo” feito por um telespectador, a reportagem completa, com o revelador trecho sobre o beijo, e também a entrevista editada, postada no canal oficial do Domingo Espetacular.