manifestações manchetenet.com

Nas mensagens, ele cita que o país passa por um momento delicado, com a confirmação de caso do coronavírus no Brasil e os sinais de piora na economia.

O governador Wellington Dias se manifestou no Twitter sobre as informações de que o presidente Jair Bolsonaro teria, em conversa de aplicativo de mensagem, compartilhado vídeo de convocação para manifestação nacional agendada para 15 de março, contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal. No Twitter, o governador petista disse pensar que se tratava de “fake news“.

“Confesso que no mundo dos Fakes News, eu não acreditei quando chegou mim a informação”, publicou. “Não consigo imaginar que eu ou qualquer governador possamos organizar manifestação contra o parlamento e o judiciário. Acredito que se a Constituição prevê a obrigação da harmonia entre os poderes não pode ser letra morta. Tem uma razão de ser”, completou Dias.

E defende que o momento é de diálogo. “Tudo o que o país mais precisa é de diálogo e não de tensionamento. É a democracia que precisa da União de todas as forças para reagir com a coragem e firmeza necessária”, diz Wellington.

A notícia de que Bolsonaro teria compartilhado o vídeo convocatório foi publicada pela mídia nacional na última terça-feira (25). Após a repercussão, o presidente se manifestou nas redes sociais dizendo que as mensagens por ele enviadas no WhatsApp são feitas “de forma reservada”, com conteúdo “de cunho pessoal”, abrangendo “algumas poucas dezenas de amigos”.

CLIQUE AQUI PARA CURTIR A FRON PAGE DA MANCHETENET


Fonte:Redação Manchete Net/180graus